Conheça Salém

Salém (em hebraico: שָׁלֵם, em grego: Σαλήμ), significa lugar de paz, esse local é mencionado pela primeira vez em Gênesis 14:18. Melquisedeque (em hebraico: מַלְכִּי־צֶ֫דֶק, em grego: Μελχισεδέκ), que significa meu rei é justiça, o sacerdote do Deus Altíssimo, era rei nesse local. Segundo o salmista, o tabernáculo de Deus está ou estava localizado nesse local (Salmos 76:2), provavelmente, por isso a maioria do estudiosos judeus associam com Jerusalém. Acredita-se que Salém era o nome da cidade de Jerusalém (em hebraico: יְרוּשָׁלַ֫םִ), inclusive tem a composição no seu nome (Jeru + Salém), que significa alicerce de Salém, ou alicerde de paz.

Além da evidência na nomenclatura, há uma referência à um local próximo chamado de Vale de Savé, ou vale do rei (Gênesis 14:17), que é o mesmo local onde Absalão, filho de Davi, ergueu um monumento (2 Samuel 18:18). Esse local ficava próxima à capital do reino de Israel: Jerusalém. O historiador judaico-romano do primeiro século Flávio Josefo no livro Antiguidades Judaicas (ou História dos Judeus), volume VII, capítulo 10, parágrafo 3, descreve esse monumento que estava localizado no vale do rei, a dois estádios (antiga medida grega) de distância (de 315 a 418 metros) de Jerusalém:

Ora, Absalão tinha erguido para si uma coluna de mármore no vale do rei, dois estádios de distância de Jerusalém, (…)

História

Salém, foi dominada pelos jebuseus e, ficou conhecida como Jebus (Juízes 19:10-111 Crônicas 11:4). Os jebuseus também consituiram um rei com um nome interessante: Adoni-Zedeque (em hebraico: אֲדֹנִי־צֶ֫דֶק), significa: meu senhor é justiça (Josué 10:1-3), que havia feito paz com Josué e com Israel (Josué 10:4-5). Entretanto, o território dos jebuseus foi prometido aos filhos de Abraão (Gênesis 15:18-21Neemias 9:8). Outro ponto interessante é a menção de Salém junto com Sião (Salmos 76:2). O monte Sião faz parte de Jerusalém é utilizado para designar a terra de Israel.

Depois de conquistar a fortaleza de Sião, Jerusalém ficou conhecida como Cidade de Davi (2 Samuel 5:7), pois Davi a conquistou dos jebuseus (2 Samuel 5:6-91 Crônicas 11:4-8). Foi nesse lugar que Salomão construiu o templo (2 Crônicas 3:1), onde foi construído o tabernáculo terreste de acordo com as ĩnstruções dada por Deus à Davi e realizadas por Salomão (1 Crônicas 28:9-21), semelhante ao de Moisés (Êxodo 26:30) e baseado no santuário que está no Céu (Hebreus 8:2,5Hebreus 9:24), inclusive com a arca da aliança (Apocalipse 11:19).

Antiga Jerusalém

Flávio Josefo no livro Antiguidades Judaicas (ou História dos Judeus), volume VII, capítulo 3, parágrafo 2, relata a conquista de Davi sobre os jebuseus e cita Jerusalém como a cidade de Davi e que era chamada de Salém (ou Solyma, uma variante grega para o nome de Salém) por Abraão (tradução livre, meio do parágrafo):

(…) Foi Davi, portanto, o primeiro a retirar os jebuseus de Jerusalém, e chamo-a pelo seu próprio nome, a Cidade de Davi, sob o nosso antepassado Abraão, foi chamada de Salém, ou Solyma; mas depois desse tempo, alguns dizem que Homer utilizou o nome de Solyma. (..)

Há outras citações confirmando que Salém era, de fato, Jerusalém nos escritos de Flávio Josefo: Guerras dos Judeus, volume VI, capítulo 10, primeiro parágrafo relatando um resumo da história e de cinco ataques à Jerusalém e Antiguidades Judaicas, volume I, capítulo 10, segundo parágrafo 2 onde é relatado o encontro de Melquisede e Abraão.

Outro local parecido

Nas escrituras, há outro lugar também chamado de Salém, situado em Siquém, na terra de Canaã (Gênesis 33:18), pela descrição é um local diferente. Entretanto, foi lá que Abraão ergueu o primeiro altar quando chegou à terra prometida (Gênesis 33:20). Essa localização corresponde a cidade de Salim (em grego: Σαλείμ). Salim também significa paz e fica próxima de Enom, traduzido como lugar de fontes (em grego: Αἰνὼν). Enom possuia muitas águas e, por esse motivo, João utilizava essa cidade para batismos (João 3:23).

Abaixo temos a localização de Salém, situado em Siquém (quadrado vermelho) e Salém, atual Jerusalém (quadrado azul):

Siquem e Jerusalém

Referências no Novo Testamento

No novo testamento, esse local é mencionado duas vezes no livro de Hebreus (Hebreus 7:1-2). Salém (em grego: Σαλήμ) é também traduzido por Paulo como paz (em grego: εἰρήνης). Confirmando a origem de Melquisedeque (Gênesis 14:18), dizendo que ele é rei de justiça (significado do nome) e rei de Salém, isto é, rei de paz (Hebreus 7:2).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.