Ouça os mensageiros de Deus

A palavra anjo significa mensageiro (angelos – ἄγγελος em grego ou malak – מַלְאָךְ em hebraico). Temos a presença da ideia de anjos no cristianismo, judaísmo, budismo, hinduísmo, islamismo, espiritismo, teosofia entre outros. Nas escrituras eles são responsáveis por nos transmitir as mensagens de Deus (Lucas 2:9,10).

Origem

Os anjos existiam antes da criação do homem e são, frequentemente, associados com estrelas (Jó 38:4-7Juízes 5:20Daniel 8:10Judas 1:13Apocalipse 1:20). A referência à estrelas também se encontra nos livros apócrifos, não inspirados, como o de Enoque, e na descrição de Lúcifer (Isaías 14:12,13). Eles foram criados por Deus (Colossenses 1:16Salmos 148:2,5), em grande quantidade (Hebreus 12:22Apocalipse 5:11), são espíritos (Hebreus 1:14) e se assemelham à ventos, brasas de fogo e clarão de relâmpagos (Hebreus 1:7Ezequiel 1:13,14Mateus 28:2,3). Também foram criados um pouco superior aos homens (Salmos 8:4,5) e tem papéis, como mensageiros, representantes de Deus, atuantes em visões e são relatados em várias histórias bíblicas: Adão, Noé, Abraão, Sara, Ló, Jacó, Esaú, Moisés, Balaão, Josué, Gideão, Sansão, Samuel, Eli, Saul, Jônatas, Davi, Salomão, Elias, Eliseu, Isaías, Ezequiel, Daniel, Esdras, Neemias, Zacarias, Ester, João Batista, profetas e outros, encarnação (Cristo vindo em carne), morte e ressureição de Cristo, discípulos, Paulo, Cornélio e nas revelações sobre o fim dos tempos.

Satanás e anjos malígnos

O significado de Satanás (1 Crônicas 21:1Jó 1:6Jó 2:1-7Zacarias 3:2), שָׂטָ֖ן em hebraico, é adversário, inimigo ou acusador (Salmos 109:6), podendo ser utilizado inclusive para bons adversário (Números 22:22) ou adversários de guerra (1 Samuel 29:41 Reis 5:42 Samuel 19:221 Reis 11:14,23,25). Sua ação é descrita desde o início do mundo (Gênesis 3:1-5Apocalipse 12:9) e associado com Caim, reconhecido como pertencente ao maligno e filho do diabo (1 João 3:10-12).

Alguns estudiosos citam a profecia sobre o rei de Babilônia, descrita em Isaías, como uma comparação do rei com Satanás, qualificado com o título de Lúcifer antes da sua queda (Isaias 14:12). Entretanto, esse nome tem origem latina (tradução da bíblia Vulgata Latina) e significa “portador de luz”, derivado da palavra heylel, הֵילֵ֣ל em hebraico, que significa também portador de luz ou estrela da manhã. Cristo reivindica esse título pertence à Ele (Apocalipse 22:16), utilizando o termo ἀστὴρ ὁ λαμπρός ὁ πρωϊνός em grego, que significa a Brilhante Estrela da Manhã. Provavelmente, com base nessa profecia, Satanás tinha o título de portador de luz (Lúcifer) quando era cidadão celeste.

No novo testamento Satanás é associado como pai da mentira (João 8:44) e, além de Satanás (Apocalipse 12:9), também é utilizado o nome diabo, Διάβολος em grego, que significa difamador, acusador e caluniador. Embora não seja dito claramente Satanás como sendo um anjo, ele é mencionado em conjunto com anjos (Mateus 25:41Apocalipse 12:9) e junto com os “filhos de Deus” (Jó 1:6Jó 2:1), que, provavelmente, são anjos. Satanás também é um querubim (Ezequiel 28:14-16) e pode se transformar em um anjo de luz (2 Coríntios 11:14).

Satanás é associado com dragão, serpente (Apocalipse 12:9Gênesis 3:15) e levou um terço das estrelas (anjos), junto com ele (Apocalipse 12:4). Esse anjos são maus (Mateus 25:412 Pedro 2:4) e podemos associar com o que está descrito no livro de Daniel (Daniel 8:10).

Esse anjos eram perfeitos, mas não guardaram o estado original (Judas 1:6Ezequiel 28:14-15). Esses anjos lutam contra nós (1 Pedro 5:8Efésios 6:11,12Tiago 4:7) e podem se transformar (2 Coríntios 11:14,15) e realizar prodígios (Apocalipse 16:14) para nos tentar enganar (1 Timóteo 4:1Atos 13:10). No final, serão destruídos (Apocalipse 12:121 João 3:8Apocalipse 20:3Mateus 25:41).

Natureza

Os anjos são seres com grande força (Salmos 103:20) capazes de movimentar pedras enormes, facilmente (Mateus 28:2). Também, conseguem se movimentar rapidamente (Ezequiel 1:14Daniel 9:21-23).

Diferentemente do seres humanos, os anjos são seres espirituais (Hebreus 1:13-14) e já existiam antes da morte de qualquer ser humano (Gênesis 3:24). Entretanto, após sermos ressucitados, seremos “como anjos” ou “semelhante aos anjos” e não anjos reais (Mateus 22:30). Portanto, há diferenças na natureza de anjos e seres humanos.

Presença de asas

Não há como sabermos ao certo se os mensageiros do Senhor tem asas. Alguns textos indicam a presença de asas em querubins e serafins. Entretanto pode ser uma maneira metafórica de se associar com proteção. Deus também é dito metaforicamente que possui asas (Salmos 91:4Salmos 57:1Salmos 17:8), essas asas são associadas à proteção de uma águia (Deuteronômio 32:11). Em visões, Zacarias, também viu duas mulheres com asas (Zacarias 5:9).

Hierarquia

No início do cristianismo até a idade média, alguns estudiosos: Clemente, Ambrósio, Jerônimo, Dionísio, Gregório Magno, Isidoro de Sevilha, João Damasceno, Tomás de Aquino e Dante Alighieri, classificaram os anjos em classes: Serafins, Querubins, Éons, Hostes, Potestades, Autoridades, Principados (Governantes), Tronos, Arcanjos, Anjos, Dominações e Virtudes (Autoridades). Contudo, só temos informações concretas de 3 categorias na bíblia: Serafins, Querubins e Arcanjo. As outras classificações são interpretações de expressões bíblicas ou sobre estudos cabalísticos e esotéricos feitos pelos primeiros estudantes do cristianismo. Alguns livros apócrifos trazem conjunto de nomes de anjos que não estão nas escrituras.

Sobre as classificações das escrituras temos:

Arcanjo

Significa anjo principal ou chefe. Miguel é classificado como “o arcanjo” (apenas um) (Judas 1:9) e no fim dos tempos a voz do arcanjo será ouvida (1 Tessalonicenses 4:16). Portanto na bíblia só temos um único arcanjo, ou chefe dos anjos, o grande príncipe: Miguel (Daniel 12:1-3), que significa: Aquele que é como Deus. Miguel também é responsável pala batalha final onde o Diabo será derrotado (Apocalipse 12:7-9).

Há uma referência ao Príncipe do exército do Senhor (provavelmente o arcanjo), onde Josué se prosta e adora (Josué 5:13-15). Como anjos rejeitam adoração (Apocalipse 19:10Apocalipse 22:8-9) e só devemos dar culto à Deus (Mateus 4:10), esse Príncipe e Arcanjo deve ser Miguel, uma representação de Cristo.

Cristo é descrito como chefe de todos os anjos (1 Pedro 3:22). Outro ponto interessante é que um Príncipe do exército celeste indica que é Filho do Rei dos céus. Essa interpretação é um pouco polêmica e algumas traduções das escrituras retiram a palavra “adoração” do versículo, mesmo havendo uma referência ao lugar que esse Príncipe estava como sendo santo (Josué 5:15). Daniel também relata que Miguel é o Príncipe mais antigo e importante (Daniel 10:13). Malaquias também associa Cristo com o Anjo (Mensageiro) da Aliança (Malaquias 3:1).

Querubins

Aparecem como guardas no jardim do Éden (Gênesis 3:24) e em volta do trono de Deus (2 Reis 19:15). Em Ezequiel, os querubins são apresentados como guardiões do trono de Deus e simbolizando 4 criaturas: leão, touro, águia e homem (Ezequiel 1:10), com asas e junto com rodas complexas com olhos (Ezequiel 10:1-20).

A palavra guardiões, também pode ser traduzida como cobridores e, por isso, os querubins são representados como anjos cobridores ou anjos guardiões. Na arca da aliança tinham forma humana, mas com asas (Êxodo 25:10-21Êxodo 37:7-9). Lúcifer é descrito também como um querubim cobridor (Ezequiel 28:16), os querubins da arca, também eram anjos cobridores (Êxodo 25:20Êxodo 37:9), indicando a importância que Lúcifer tinha antes da queda (Ezequiel 28:14-16Isaías 14:12-15). Também há uma cidade da Babilônia com nome semelhante (Esdras 2:59Neemias 7:61).

Representações da Assíria e Mesopotâmia demonstram os querubins como leões ou touros com asas. Essas representações também foram usadas no templo da visão de Ezequiel e no templo de Salomão. Nas paredes, relatadas na visão, haviam palmeiras e querubins com duas cabeças: leão e homem (Ezequiel 41:181 Reis 7:36). Outra representação utilizada é que os querubins na arca sejam a representação da carruagem de Jeová (1 Crônicas 28:18Salmos 68:17). Além disso, é possível cavalgar um querubim (2 Samuel 22:11Salmos 18:10).

Serafins

Significam “abrasar, queimar, consumir”, figurativamente, pode ser utilizado para falar sobre serpentes venenosas ou ardentes (Números 21:6,8Deuteronômio 8:15Isaías 14:29Isaías 30:6). Isaías diz que cada um tem seis asas (Isaías 6:2). No relato de Isaías ele trouxe uma brasa viva (Isaías 6:6).

Anjo importante

Gabriel, que significa “Deus enviou”, embora não temos sua categoria declarada, sabemos que ele é um anjo importante e auxilia diante de Deus (Lucas 1:19), responsável pelo entendimento das profecias (Daniel 8:16Daniel 9:21-23) e por grandes acontecimentos bíblicos, como o nascimento de João Batista (Lucas 1:11-20) e a vinda de Cristo em carne – nascimento de Cristo (Lucas 1:26-38). Por essas características, possivelmente, ele revelou as profecias à João (Apocalipse 1:1), pois foi ele que falou ao profeta Daniel, inclusive citando o arcanjo Miguel, como o Príncipe (Daniel 10:21). Outro indicio de ser Gabriel, o mensageiro do Apocalipse é que o anjo disse ser conservo dos profetas (Apocalipse 22:9).

Atividades dos mensageiros de Deus

Os mensageiros de Deus agem como anjos da guarda (Salmos 34:7Hebreus 1:14Salmos 91:10,11), nos ajuda (Atos 12:5-10Atos 27:23,24) e obedecem à Deus (Salmos 103:20-21). Eles também registram nossas atividades (Eclesiastes 5:6Malaquias 3:161 Coríntios 4:9Efésios 3:10) com atenção (1 Pedro 1:12). Podem aparecer a nós como, ou ser, seres humanos (Hebreus 13:2). São responsáveis por ajuntar os escolhidos no fim do mundo (Mateus 24:31). Louvam (Lucas 2:13,14Salmos 148:1,2Isaías 6:3Jó 38:6,7) e adoram a Deus (Hebreus 1:6Apocalipse 5:8-13).

Curiosidades

Há ainda a possibilidade dos 24 anciãos que são ministros especiais de Deus (Apocalipse 4:10) serem anjos (também referenciado como Tronos ou Ofanins por alguns), mas é pouco provável, pois as vestiduras brancas são dados somente aos vencedores (Apocalipse 3:5). Como os anjos que estão no céu não pecaram, não precisam vencer. O mesmo pensamento é válido para suas coroas (Apocalipse 3:11). Portanto, esses anciãos são alguns dos que ressuscitaram com Cristo (Mateus 27:52,53).

Um fato interessante é da luta de Jacó com um anjo é que muitos acreditam ter sido uma luta com Deus (Gênesis 32:30), mas Oséias esclarece que Jacó lutou com um anjo e não com Deus (Oséias 12:4).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.